segunda-feira, 20 de abril de 2009

Magia divina

Abaixo estão algumas de minhas idéias e conceitos para magias divinas no AD&D:

i) Ao contrário dos magos, que lançam magias manipulando uma força mágica natural (geralmente conhecida como mana), clérigos recebem suas “magias” diretamente de suas divindades;

ii) Magias clericais diferem de magias arcanas, pois são manifestações de energias divinas, o que faz do clérigo um “veículo” para tais energias se manifestarem na forma de magias clericais.

iii) Magias divinas não são aprendidas em academias ou através de fórmulas arcanas, mas sim se manifestam espontaneamente por decisão da divindade à qual o clérigo serve.

iv) Apenas indivíduos muito especiais podem lançar magias divinas. Embora qualquer pessoa com os atributos necessários possa se tornar um sacerdote ou cruzado, por exemplo, somente aqueles clérigos que se destacam acima da média (isto é, os personagens dos jogadores), não apenas por atributos mas por atitudes, recebem tais dons divinos.

v) Para que um clérigo possa receber magias de suas divindades, eu recomendo:

- Atributos acima da média. Qualquer pessoa com Sabedoria 9 pode se tornar um sacerdote. Porém, um atributo acima dessa média (16 ou mais) é necessário para receber magias;

- Conduta ética e moral irrepreensível e condizente com o éthos de sua religião ou templo (em outras palavras, o PC deve seguir seu alinhamento de modo estrito);

- Estar em dia com suas obrigações clericais (isso varia de acordo com a religião ou culto que o PC segue, mas pode incluir regras de oração, disciplinas ascéticas, oferendas periódicas à divindade, etc.)
.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Dave Arneson


Esta semana o universo dos RPG's ficou mais triste.
.
Faleceu nesta terça-feira, 07 de abril de 2009, aos 61 anos de idade, o co-criador do AD&D e um dos pais do RPG, Dave Arneson.
.
Avesso à mídia, após deixar a TSR em 1977, ele publicou alguns outros jogos por companhias independentes. No começo dos anos 90, ele passou a trabalhar como designer de jogos para computador e, posteriormente, tornou-se professor decano de design de jogos eletrônicos da Full Sail University, na Flórida e era um dos sócios da Zeitgeist Games.
.
Paralelamente às suas atividades profissionais, Dave também atuava como professor de matemática voluntário em escolas do ensino médio.
.
Eu tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, quando fui seu intérprete no workshop para narradores que ele deu no 3o EIRPG, em 1994. Nessa visita ao Brasil, Dave esbanjou bom-humor, simpatia, humildade e carinho com os fãs.
.
Segundo disse sua filha, Malia Weinhagen, em entrevista recente, o que Dave mais gostava era de saber que as pessoas se divertiam com seus jogos. E isso ele conseguiu, com toda a certeza.
.
Descanse em paz, Dave. E obrigado por tudo.
.